Pin It button on image hover

Bolachinhas de Gengibre e Canela

Bom dia!
Hoje trago-vos estas deliciosas bolachinhas:





230 g de farinha 
100 g de açúcar
1 ovo
125 g de manteiga fria
1 colher de sopa de gengibre em pó 
1 colher de café de canela


Misture a farinha com o açúcar, o gengibre e a canela. Faça um buraco no meio e deite nele a manteiga e o ovo. Trabalhar a massa com as mãos até obter uma mistura maleável e conseguir formar uma bola. Embrulhe em película transparente e leve ao frigorífico por pelo menos 30 minutos.
Pré-aquecer o forno a 180 °. Deite a massa numa superfície enfarinhada e estender com a ajuda do rolo da massa. Cortar os cookies da forma desejada. 
Pincele-os com clara de ovo e passe por açúcar e leve ao forno  por aproximadamente 20 minutos.



Beijinhos e uma Feliz Quinta-feira!

Sopa de Miúdos de Cabrito à moda de Portalegre

BOM DIA!
E quem das minhas queridas amigas não sabe já de onde sou? Pois claro, da bela cidade de Portalegre. Embora viva à oito anos aqui no grande Porto e antes tenha vivido em Lisboa, em Oeiras mais concretamente. Mas as minhas raízes vivem sempre comigo e não se espantem e nem fiquem chocadas se vos disser que esta sopinha me enche de felicidade...
Quem visitar aquela cidade do Alto Alentejo e entrar num restaurante típico, vai de certeza encontrar na sua ementa esta sopinha reconfortante. 
Aqui fica a minha receita, numa versão um pouco mais simples.






Miúdos de cabrito (eu só usei o fígado e o coração)
2 cebolas e 2 alhos picados
1 colher de sopa bem cheia, de tomate em polpa
Sangue cozido de cabrito
1 colher de sopa de banha
1 colher de sopa de azeite
Cominhos, sal e pimenta q.b.
Fatias de pão alentejano
Água q.b.
Rodelas de 2 laranjas 
2 colheres sopa de vinagre

Refoga-se a cebola e o alho picados nas gorduras (banha e azeite). Logo que começar a tomar cor, junte a polpa de tomate e mexa mais um pouco. Adicione os miúdos cortadinhos e pré temperados de véspera com louro e vinagre. Continua a refogar-se, deitando água aos poucos. 
Depois de bem refogado, adicionam-se o sangue bem esfarelado e a água necessária para a sopa. Tempera-se com sal, pimenta e cominhos a gosto (nos cominhos sou bem generosa).
Quando tudo estiver bem apurado e imediatamente antes de apagar deita-se o vinagre.
Serve-se a sopa bem quente, com finas fatias de pão alentejano e rodelas de laranja.

Beijinhos e uma feliz terça-feira!

Bôla de Carnes

Bom dia!
Um dia destes foi a minha querida amiga Mónica que no seu blog nos presenteou com uma Bôla de Carnes.
Eu, influenciada por ela, também fui fazer uma mas numa noutra versão e com uma receita que vou guardar como se guarda um tesouro...Sim porque quem me a deu, o fez com tal generosidade que a recebi como se de algo valioso se tratasse e é de facto pois fica uma bôla deliciosa com uma massa e sabor, perfeitas.
Daí achar, que valia a pena mostrar e partilhar com todas vós. A receita original não revelo mas aqui fica a minha versão depois de a adaptar à bimby. Vou guardar esta receita com muito carinho e amizade no meu coração e agradecer a quem me a deu (ela sabe de quem falo).



3 ovos 1 gema
180 g de margarina
1 chávena de leite (morno)
25g de fermento padeiro
500g de farinha
Sal q.b.
1 ovo para pincelar a Bôla

Amornar o leite e desfazer nele o fermento de padeiro.
Colocar o leite, a margarina e o sal no copo e programar 1 m/50º/vel. 2.
Deitar os ovos previamente batidos e programar 30 s/vel.3.
Quando terminar, junte a farinha e programe 20 segundos, vel. 6.
De seguida, programar 2 m/vel espiga.
Deixe que a massa repouse e cresça um pouco. Dividir a massa em duas partes iguais.
Deitar numa forma rectangular metade da massa e por cima colocar as carnes escolhidas (eu usei bacon, fiambre e chouriço de porco preto Alentejano), cobrir com a restante massa.
Pincelar com ovo batido e levar ao forno a 180º C. por 35/40 minutos.




Beijinhos com amizade e desejos de que tenham uma excelente semana!

Rebuçados de Ovos de Portalegre

Parte da minha infância e adolescência, quando vivi em Portalegre e onde nasci também, fui vizinha de umas senhoras ainda hoje famosas em Portalegre (e não só), por terem umas mãos para os doces como ninguém. Eram as manas Cardoso dedicadas em especial aos doces conventuais e quem ali vive, sabe muito bem de quem falo e de como o que estou a dizer é verdade.
Das mãos delas saíam doces magníficos como as tartes de amêndoa, o manjar branco, a lampreia de ovos, os doces de amêndoa e os rebuçados de ovos como estes que venho partilhar hoje com vocês e imaginem o que é acordar todos os dias com o cheirinho delicioso vindo da cozinha delas...
 Quando ia lá buscar os bolos que a minha mãe lhes encomendava, não resistia a surripiar- lhes um rebuçado destes e ainda hoje os aprecio imenso.
Aqui fica a receita que adaptei à bimby:


200 g de açúcar
80 g de água
8 gemas de ovo
Açúcar em pó para envolver as bolas

Para o vidrado:
500 g de açúcar
160 g de água
1 c. sopa de sumo de limão

Na Bimby:
Coloque no copo o açúcar e a água e programe 15m./Varoma/Vel. 1.
Retire a capa protectora das gemas passando-as por um passador de rede fina e reserve.
Programe, sem o copo de medida, 6 min./Varoma/Vel.2. e adicione aos poucos as gemas através do bocal da tampa. Retire e reserve no frigorífico até que ganhe consistência (12 horas).
Com as mãos enfarinhadas ou oleadas, molde depois pequenas bolas e passe-as por açúcar em pó, reserve.

Prepare o vidrado colocando todos os ingredientes numa frigideira anti-aderente e leve ao lume até atingir um ponto de caramelo muito claro. Retire de imediato e, com a ajuda de um garfo, passe as bolinhas pelo caramelo e deixe que arrefeçam sobre papel vegetal.

Tradicional:
Leva-se ao lume o açúcar com a água até atingir o ponto elevado (pouco depois de ferver e quando está a 106º).
Retira-se do lume e deixa-se arrefecer. Colocam-se então as gemas devagar e mexendo sempre para não cozerem. Leva-se ao lume e continua a mexer-se até engrossar o suficiente para obter uma pasta de ovos.
Unta-se uma superfície de mármore e as mãos com óleo e moldamos bolinhas com o preparado e envolver cada uma em açúcar em pó.
Para finalizar, faça o vidrado conforme indicado acima, assim como os passos seguintes.

Pode no fim, embrulhar em papel de seda ou papel vegetal e oferecer a quem mais gosta!

Beijinhos e fiquem bem!