Pin It button on image hover

Pizza em Cogumelos Portobello

Hoje pela blogosfera, encontramos formas deliciosas e muito variadas de fazer pizzas. Bases diferentes e mil e uma coberturas para todos os gostos. Lembram-se desta por exemplo?
Pois a que vos trago hoje é só mais uma forma diferente, saudável e ao mesmo tempo deliciosa, de comer pizza, além disso, faz uma entrada espectacular e que por aqui tem feito muito sucesso...





E como o tema "pizzas" é a escolha deste mês para o evento Dia Um....Na Cozinha! e sempre nos pedem para darmos largas à nossa imaginação, aqui fica a minha participação:









4/5 cogumelos Portobello, grandes
4 tomates cereja
1 pimento verde
1 pimento vermelho
Molho de tomate caseiro
Folhas de manjericão fresco
Queijo mozarella ralado



Pré-aqueça o forno a 200º.
Forre o tabuleiro do forno com folha de alumínio. Lave bem os cogumelos e remova os caules e as "guelras". (Usei uma colher para raspar). Disponha os cogumelos no tabuleiro e leve ao forno por 8/10 minutos. Vão criar muita agua, dai ser necessário irem ao forno antes de colocar o recheio.
Com folhas de papel de cozinha, absorva bem toda a água que o cogumelo criou. Forre o cogumelo com folhas de manjericão, por cima coloque um pouco de molho de tomate caseiro, e depois disponha cubinhos de pimentos e tomate cereja.
Polvilhe com o queijo ralado e leve as pizzas  de cogumelo, ao forno a gratinar por cerca de 10 minutos.


Beijinhos e um bom fim de semana para todas/os!

Crepes com Bacalhau e Couve Lombarda

Uma refeição simples e deliciosa e uma maneira diferente de apresentar tanto os crepes como o famoso do bacalhau. Digam lá, senão faz uma união perfeita...



Para os crepes:
100 gramas de farinha
2 ovos
50 gramas de manteiga amolecida
2,5 dl de leite com umas gotas de limão
Uma pitada de sal

2 ramos de salsa, picada

Recheio de Bacalhau:
400 g de lascas de bacalhau (usei um filete de bacalhau da Lusomar)
1 cebola
Azeite q.b.
1 folha de louro
3 dentes de alho
150 g de lombarda, em juliana
Sal e pimenta para temperar

Crepes:
Bata os ovos com o leite e a manteiga, misture depois os ingredientes secos com a ajuda de um fouet até que tudo fique bem misturado e sem grumos.
Se acharem que a massa está muito grossa basta adicionarem um pouco mais de leite. No fim juntar a salsa picada.

Recheio:
Pique a cebola e os dentes de alho e leve ao lume, juntamente com a folha de louro e com o azeite deixando  refogar.Acrescente depois as lascas de bacalhau e a lombarda em juliana e envolva bem no refogado deixando estufar até o bacalhau e a couve estarem cozinhados. Rectifique de sal e pimenta e deixe arrefecer.

Numa frigideira anti-aderente adicione um pouco de manteiga. Deite colheradas de massa até cobrir o fundo e assim que estiver cozinhada de um lado, vire o crepe e deixe cozinhar do outro. Repita o processo até esgotar toda a massa.

Divida a mistura de bacalhau e couve pelos crepes e depois enrole-os.
Sirva ainda quentes, acompanhando com uma salada.



Creme de Natas e Queijo Curado com Compota de Morango

Nem vos vou dizer  a festa que foi aqui em casa com esta sobremesa. 
Experimentem e confirmem. E não pensem que é só boa no fim da refeição, aqui em casa serviu também como lanche dos miúdos.







200 g de leite gordo
1 pacotes de natas (35% de matéria gorda)

150 g de queijo curado de vaca Tété
80 g de açúcar.
Compota de morango


Leve o leite ao lume juntamente com as natas. Assim que ferver, retire e adicione o queijo curado, previamente ralado.

Leve de novo ao lume (potencia baixa), e vá mexendo com a ajuda de um fouet. 
Por fim, adicione o açúcar continuando a mexer até dissolver tudo.





Coe o creme e deixe que arrefeça na totalidade. 
Leve depois ao frigorífico a solidificar por algumas horas.
Deite no fundo de copinhos ou taças, um pouco de compota de morango e por cima o creme de queijo. 



Decore a gosto (eu utlizei estrelas da Vahiné e Lápis de pasteleiro brilhante também da Vahiné



Caril de Coco com Camarão

Bom dia e desde já, votos de uma feliz semana!
Hoje trago-vos uma receita de Sophie Dahl que eu adoro, e do seu livro  "As voluptuosas Receitas de Miss Dahl" que guardo na minha estante com muito carinho e paixão.





1 c. sopa, de azeite
1 cebola pequena, picada
1 dente de alho, picado
1/2 malagueta verde, sem sementes e em tiras
1 c. de chá, de pó de caril
400 g de gambas/camarões
4 dl de leite de coco
Sumo de 3 limas
1 c. de sopa, de coco ralado
Sal e pimenta q.b.
1 molho, de coentros picados


Num tacho grande, aqueça o azeite. Junte a cebola e o alho picados e aloure por uns minutos. Adicione a malagueta e o pó de caril e, mantenha por uns minutos, em lume brando. Junte as gambas ou camarões e cubra com o leite de coco.
Deixe cozer por cerca de 10 minutos. Junte o sumo das limas e o coco ralado, mexendo sempre.
Tempere de sal e pimenta e retire.
Sirva polvilhado com os coentros picados e arroz basmati a acompanhar.

Abrótea assada à Calhoca

Esta receita vem de um blog que adoro e de uma blogger que admiro a Elvira e o seu "Bistrot"
Passem por lá, caso ainda não conheçam este blog e que desde já recomendo vivamente, que fiquem a seguir.






1 abrótea inteira, cortada em4/5 postas Lusomar
1 cebola picada finamente
2 dentes de alho, picados finamente
1 folha de louro
1 colher (chá) de pimenta da Jamaica em grãos
1 ramo de salsa
Sal e pimenta, moída no momento
2 tomates cortados em cubos pequenos (ou 2-3 colheradas de polpa de tomate)
1/2 pimento vermelho cortado em cubos pequenos
1/2 pimento verde cortado em cubos pequenos
Vinho branco seco
Água q.b.
1 colher (sopa) de manteiga
Azeite
1 pitada de cominhos moídos


Pré-aquecer o forno a 200ºC.
Colocar as postas de Abrótea num tabuleiro. Juntar a cebola já picada, assim como os alhos, a folha de louro, os grãos de pimenta da Jamaica, os tomates e os pimentos. Polvilhar com a salsa previamente picada.
Temperar depois com sal, a pimenta e os cominhos. Regar com vinho e água mas em quantidades suficientes de modo a não cobrir o peixe na totalidade (2/3 de vinho e 1/3 de água).
Distribuir pedaços de manteiga e regar com um fio de azeite.

Levar ao forno por 20-25 minutos, a 200ºC, ou até o líquido de cozedura borbulhar e a cebola alourar. Acompanhei com batatas e uma salada.