Pin It button on image hover

Mini Muffins de Polenta e Ruibarbo

Ainda mornos, estes mini muffins são uma deliciosa tentação. Húmidos e fofos por dentro.
Resistem?





100 g de ruibarbo, cortado em pedaços
120 g de polenta
80 g de amêndoas moídas
50 g de farinha de espelta
1 colher de chá de fermento em pó
1 pitada de flor de sal
120 g de açúcar de coco
2 ovos
100 ml de azeite
120 ml de leite de aveia
1 c. de chá de extracto de baunilha
Raspas de 1 limão






Pré-aqueça o forno a 180º C.
Forre as formas de muffins com forminhas de papel, reserve
Numa tigela grande, misture e peneire, a polenta com a amêndoa, a farinha de espelta, o fermento em pó e a pitada de flor de sal.
Numa outra tigela, misture o açúcar com o azeite, o leite, as raspas do limão, o extracto de baunilha e os ovos inteiros.
Junte os  os ingredientes secos à outra mistura e envolva bem e finalmente junte o ruibarbo continuando a envolver. Deite colheradas de massa nas forminhas ne leve ao forno por cerca de 15/18 minutos.



Aproveito e vou levá-los com muito carinho, à festa do 5º aniversário do blog  O Meu Refúgio Culinário! da querida e doce Mary. Só espero que ela goste, tanto como aqui em casa gostámos e os devorámos.
Parabéns linda, e venham muitos mais para festejarmos todas!


Beijinho e um bom fim de semana para todos!

Pizza em Pão Pita com Figos e Presunto

Encontrei este pão pita à venda no Lidl e deram-me logos umas ideias.... deliciosas!





4 pães pita planos
Molho caseiro de tomate
Tomates cereja
1 chávena de rúcula
1 chávena de queijo Mozarella ralado
Fatias de presunto
4 figos, sem pele e em tiras






Pré-aqueça o forno a 190º C.
Espalhe sobre a base do pão, o molho de tomate. Cubra com o queijo e o tomate cereja, cortado ao meio  e leve ao forno por 10/15 minutos ou até o queijo derreter.

Retire do forno, cubra com as folhas de rúcula, os figos e tiras  de presunto e delicie-se!



Beijinho e uma feliz Sexta-feira para todas/os!

Gelado de Chocolate e Mascarpone com Manteiga de Amendoim

Temo que este verão, que está quase a chegar, nos vá pregar algumas partidas. 
O tempo anda instável, e ora temos dias quentes, ora vem a chuva e o frio. Não há meio de guardar os casacos e confesso que a manta do sofá, ainda por lá se mantém.
Mas uma coisa é certa, venha um verão quente ou instável, os gelados não podem faltar e nem deixam nunca de apetecer.
Aqui fica um, que tenho a certeza, vão adorar e vai ficar no vosso top de gelados favoritos.





1/2 cháv. de chocolate em pó
1/2 cháv. de água

1/2 cháv. de açúcar
1/2  cháv. de Fondue negro 70% de cacau Casa Grande
1 cháv. de leite

1 pacote de natas
1 colher de sopa de Custard Powder de Chocolate da Condi
2 c. de sopa de mascarpone
1 pitada de flor de sal
3 c. sopa de manteiga de amendoim
2 colheres de óleo de coco da Sovex




Leve ao lume a água, o cacau e metade do açúcar até ferver e conseguir uma calda. Retire do lume e junte as pepitas de chocolate negro, mexendo bem até que se derretam por completo. Reserve.
Bata o mascarpone com a pitada de sal, até ficar uma mistura bem cremosa, reserve.
Numa outra tigela, misture o custard powder com 2 colheres de sopa de leite, mexendo até que fique sem grumos. 
Misture o restante leite e açúcar com as natas e leve ao lume, até que comece a ferver. 
Retire e junte o custard e leve de novo ao lume, mexendo sempre até engrossar, (cerca de 1 minuto). 
Retire do lume, junte o creme de mascarpone e a calda de chocolate e mexa até ficar tudo bem misturado. Mergulhe o tacho numa tigela com água e gelo, até que arrefeça. 
Forre uma forma com película aderente e leve ao congelador por umas horas.
Numa tigela coloque a manteiga de amendoim e o óleo de coco e leve ao microondas a derreter por cerca de 30 segundos. Retire o gelado do congelador, enquanto ainda está cremoso e revolva enquanto junta a manteiga de amendoim.


Cubra e leve de novo ao congelador por mais umas horas ou até solidificar.




Receita adaptada daqui

Sumo de Toranjas e Cenoura

Este sumo, tomado ontem ao meu pequeno-almoço, mais não foi do que alguns ingredientes que andavam pelo frigorífico. Gostei muito do sabor e espero que gostem também:)






2 toranjas, descascadas
1 galho de uvas, sem as sementes
5 cenouras
1 punhado de salsa
1 talo de aipo
1 punhado de folhas de rúcula
1 pedaço pequeno de gengibre

Triture bem todos os ingredientes e beba de imediato.





Filetes de Peixe Bobo

Uma deliciosa refeição e com peixinho, pois também ele é necessário na nossa alimentação.
O peixe-bobo é em muito, parecido ao red fish e é muito pratico pois já vem cortado em filetes.
Depois, é só colocar a descongelar e pronto.
Estão à venda na Lusomar, passem pela página e pelo site e conheçam este e outros produtos.






1 embalagem de filetes de peixe-bobo da Lusomar
Farinha de Milho q.b
Sal e pimenta
1 limão
2 ovos levemente batidos, com 1 c. de sobremesa de Segredos Margão Alho e Salsa
Óleo q.b.

Descongele o peixe e tempere de sal, pimenta e sumo de limão e deixe a marinar por cerca de 30 minutos.
Passe depois os filetes pelo ovo batido e de seguida pela farinha de milho.
Frite em óleo bem quente, de modo a dourar de ambos os lados.

Entretanto, coza o arroz conforme as instruções da embalagem. 


Sirva o peixe, acompanhado deste delicioso arroz (óptimo para quando se está a cozinhar sem grande tempo), e uma salada da vossa preferência.











Pavlova com Cobertura de Iogurte Grego e Recheio de Morango


Quando ouço falar em Donna Hay, a primeira coisa que me vem à cabeça é....Pavlova.
Claro que ela não faz só pavlovas aliás, ela cozinha maravilhosamente bem e sempre com coisas simples, rápidas e deliciosas.
Mas foi um dia, a ver o Masterchef Austrália, que fiquei a conhecer melhor esta grande senhora.
Ela trazia pelas mãos, uma linda pavlova, que os concorrentes tinham depois de tentar reproduzir e confesso que desde aí, fiquei fascinada por esta sobremesa.
Cá em casa, fazê-la ainda  é uma aventura, pois tanto pode resultar num sucesso (mais ou menos falando) como numa desgraça e ficar em ruínas, indo para o lixo.
Ao longo do tempo, tenho vindo a aprender alguns truques, mas ainda não consegui a "pavlova perfeita" e muito por culpa da minha impaciência, a maior inimiga desta sobremesa.
 Mas pavlova que é pavlova tem de ter algumas rachas, verdade? hehehe (ó para mim  a tentar consolar-me).
Pois aqui fica a minha receita, uma vez que esta quinzena no grupo "Quinze Dias Com..." , a chef convidada é precisamente a Australiana Donna Hay.



Adaptei a  receita dela à quantidade de claras que eu tinha para gastar e, em vez do vinagre e da farinha de maisena, usei o cremor tártaro. Por opção, minha juntei ainda a pitada de sal e o extracto de baunilha.


*


5 claras de ovos, à temperatura ambiente
¼ colher de chá de cremor tártaro (usei o da Condi*)
250 g de açúcar (usei em pó)
1 pitada de sal (opcional)
1 c. de chá, de extrato de baunilha (usei da Vahiné) (opcional)




Cobertura
1 iogurte grego
Fruta a gosto (usei morangos congelados)
Recheio de morango da Dulcis (nova parceria do blog)


https://www.facebook.com/pages/Dulcis-Lda/738516276169171?fref=ts


Um recheio rico em pedaços de Morango, pronto a utilizar.
Alta resistência à congelação e com sabor natural a Morango. 
Sem gordura, sem glúten e sem lactose. 
Produzido com fruta 100% natural e 100% Portuguesa. 



Pré-aqueça o forno a 150º C.
Cubra o tabuleiro do forno, com uma folha de papel vegetal e, com a ajuda de um prato, desenhe um círculo para melhor se guiar na hora de espalhar o merengue. Se fizer mini pavlovas, não se esqueça de deixar um espaço, o suficiente entre cada circulo, pois sempre se estendem um pouco.
Meia hora antes de fazer esta sobremesa, retire os ovos do frigorífico pois devem estar à temperatura ambiente (eu usei umas claras que tinham sobrado dois dias antes de uma outra sobremesa onde só usei as gemas).
Numa tigela de vidro bem limpa e seca, deite as claras e bata-as até conseguir uns picos leves. Junte o cremor tártaro e bata novamente, até que fiquem mais consistentes e firmes e só depois e aos pouco, junte o açúcar até este se dissolver bem (esfregue um pouco de merengue entre os dedos e se sentir ainda os cristais de açúcar, bata mais um pouco). Eu como usei em pó não tive essa preocupação.
Adicione finalmente, o sal e o extracto de baunilha e envolva bem na mistura de claras.
Raspe o merengue para um saco de pasteleiro com ponta de estrela aberta ou simplesmente use uma colher para o espalhar dentro do circulo que traçou no papel e dar uma forma de ninho.

Leve ao forno por cerca de 1 hora, baixando o forno para os 120º C. e sem nunca, mas nunca, abrir a porta do forno.
Após esse tempo apague e, com a pavlova ainda dentro do forno, espere que arrefeça por completo (aqui é que a minha impaciência, estraga quase sempre, o possível efeito mais bonito e perfeito).
No centro, coloque o iogurte, por cima o recheio de Morango Dulcis e os frutos ou decore a gosto.
Sirva de imediato e delicie-se!