Pin It button on image hover

Salada "Panzanella"

Esta deliciosa receita que vos trago hoje, é de origem italiana e faz-me lembrar o gaspacho alentejano, em versão salada. Tal como a receita anterior, é óptima para quando temos pão duro em excesso.
Espero que gostem!




Pão duro, alentejano, rústico, integral ou com sementes (foi este ultimo que usei), cortado em cubos
Azeite q.b.
1 pepino
3 tomates, não muito maduros
1 pimento vermelho assado e cortado em tiras
Meia cebola picada
3 dentes de alho. picados
1 queijo mozzarella aos cubos (opcional)
2 c. sopa de alcaparras
Folhas de manjericão, picadas
3 colheres de sopa de vinagre balsâmico
1 colher de chá de mostarda Dijon
Sal e pimenta a gosto


Numa tigela larga, coloque o pepino, o tomate, os pimentos assados, a cebola, os alhos, as alcaparras, o pão, o queijo mozzarella e as folhas de manjericão, inteiras ou picadas. Misture, envolvendo bem, todos os ingredientes.
Regue generosamente com azeite, o vinagre e a mostarda e tempere de sal e pimenta a gosto. 
Envolva bem de novo. Deixe repousar uns minutos e sirva de imediato.




Açorda de Bacalhau




BOM DIA!
Hoje é dia um de Outubro portanto significa que é dia de participar em mais uma edição do grupo Dia Um ... Na Cozinha, cujo tema para este mês é.... Bacalhau.






Ora uma alentejana como eu, só podia aqui trazer, entre mil e uma receitas tão boas que se fazem com o dito, uma bela açorda. Adoro ouvir o estalar do alho no azeite, o cheiro do pão alentejano, enquanto se corta em fatias e se põe a demolhar, e claro o sabor das ervas aromáticas que sempre perfumam nestas horas e de forma tão delicada, a nossa cozinha.


1 kg de bacalhau, cozido e desfiado (reserve a água de cozedura)
Azeite
1 c. sopa, de massa de pimentão
150 g de tomate, picado em cubos
150 g de cebola picada em cubos
3 dentes de alho picados
Sal e pimenta a gosto
1 pão alentejano caseiro, de preferência duro (2/3 dias)
1 molho de coentros, frescos e picados (noutras vezes junto poejos)
Tostas q.b.


Na água ainda quente onde cozeu o bacalhau, coloque o pão fatiado para que este amoleça.
Num tacho largo com o azeite, refogue a cebola e o alho picado.  Assim que a cebola estiver dourada e transparente, junte o tomate e refogue mais um pouco. Junte então as lascas grossas de bacalhau e a massa de pimentão, tempere com sal e pimenta a gosto, e envolva bem no refogado.
Finalmente, junte o pão demolhado e ligeiramente escorrido, e cozinhe por cerca de 10 minutos. Mesmo antes de servir, junte os coentros ou poejos picados.
Sirva de imediato, acompanhando a açorda com as tostas.

Biscoitos Canestrelli


Adorei fazer estes biscoitos e além disso são super fáceis de fazer... Na massa, em vez de ovos frescos junta-se apenas as gemas, previamente cozidas, ora vejam:


4 gemas cozidas
140 g de farinha
70 g de Fécula de batata
60 g de açúcar em pó
140 g de manteiga
Raspa de 1 lima ou limão
1 frasco de Doce Extra de Groselha "Finos Segredos"




Corte a manteiga em cubos e coloque numa tigela.
Pressione as gemas cozidas, por um passador de rede fina.
Peneire a farinha com a fécula de batata e o açúcar em pó.
No centro dos ingredientes secos, coloque a raspa de lima ou de limão. Adicione as gemas com a farinha.
Misturar os ingredientes com uma espátula. É aconselhável não para misturar os ingredientes à mão, uma vez que a temperatura da massa de farinha aumentará também e pode assim comprometer o resultado final.
Continue a incorporar as gemas com a farinha até obter uma mistura uniforme. Adicione a manteiga à temperatura ambiente, e incorporá-la bem na mistura.
Quando estiver reduzida a migalhas, amasse com a mão por um curto período de tempo, de modo a obter uma superfície lisa.
Achatar ligeiramente, a massa com a mão e embrulhe em película aderente e leve depois ao frigorífico a descansar, por cerca de uma hora.
Pré-aqueça o forno a 150 ° C.
Polvilhar a bancada com a farinha.
Coloque nela a massa e polvilhe com mais um pouco de farinha.
Achate a massa com a ajuda de um rolo, até conseguir uma altura máxima, de cerca de 5 milímetros.
Obter biscoitos da forma desejada, utilizando um molde para biscoitos.
Com a ajuda de um molde de tamanho mais pequeno ou a tampa de uma garrafa, faça um furo no centro de cada biscoito.
Coloque todos os biscoitos obtidos, numa assadeira forrada com papel manteiga ou vegetal, e leve ao forno por cerca de 15 minutos.
Vire-os a meio do tempo, de modo a obterem uma distribuição uniforme de calor.
Retire e deixe que arrefeçam por completo e só depois recheie a gosto com a compota da sua preferência.






Antes de servir polvilhe-os com açúcar em pó.
Deliciosos para a hora do chá!

Tarte de Courgete e Pinhões

Esta é daquelas tartes que agrada a miúdos e a graúdos, pelos menos aqui em casa foi um sucesso. Uma tarte bem saudável, húmida e cheia de sabor. Tem por isso todos os atributos para ser levada na nossa lancheira ou na dos miúdos, para um rico almoço ou snack a meio da tarde ou da manhã.
Aproveito, e daqui vai também uma fatia com muito carinho, para participar no passatempo do blog Uma Pedra de Sal, em que a Sónia, pedia uma receita saudável para levar na lancheira.
Espero que ela goste tanto, como os meus a adoram e.... devoram!



600 g de courgete, ralada finamente (cerca de 2 courgetes)
50 g de manteiga
250 g de requeijão ou queijo creme quark (comprei no Lidl)
100 g queijo emmental ralado
1/2 pacote de natas
3 ovos
1 c. de sopa de hortelã picada
1 colher de sobremesa de Segredos Alho&Salsa da Margão
1 c. sopa de pão ralado
Sal, pimenta q.b
80 g de pinhões


Lave, seque e rale grosseiramente a courgete. Envolva com a manteiga e junte o requeijão ou queijo quark, o emmental ralado, os ovos, a hortelã picada, o tempero alho&salsa e sal e pimenta a gosto.
Unte uma tarteira com manteiga e polvilhe com farinha, e deite nela a mistura anterior.
Polvilhe com os pinhões e leve ao forno, pré-aquecido a 180 ° C., por cerca de 35/40 minutos.
Sirva de imediato com uma salada e a que sobrar, coloque na lancheira dos miudos pois confesso que no dia seguinte e fria, está ainda mais deliciosa...




Beijinho e boa semana!