Pin It button on image hover

sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

Muffins de Rabanadas Com Gelado de Café

Mês de Natal, mês de reforçar laços, e a poucos dias de juntar a família à mesa. No que toca a receitas, porque não dar à tradição um novo ar, sobretudo naquelas iguarias que tanto gostamos de ter na mesa nesta altura.
Uma delas são as rabanadas, e foi o que fiz. Em vez de fritar, levei-as ao forno mantendo a sua essência, mas tornando-as mais saudáveis.
E que bem que elas sabem com um café, verdade?
Mas porque não, inovar também nesta matéria e servi-las não com um café quentinho mas sim com um gelado de café?
Uma delicia, garanto-vos e aposto que não resistem a fazer esta sobremesa para colocar na vossa mesa de Natal...




3 ovos grandes
Meia cháv. de leite
2 c. de sopa de açúcar mascavado
2 c. de chá de canela
5 fatias de pão de véspera, cortado em cubos (eu usei um pãozinho de trigo integral)

Mel q.b. ou Maple Syrup para a decoração
Gelado de café (usei o da CarteD´OR, que é delicioso)

Pré-aqueça o forno a 180º C.
Numa tigela coloque todos os ingredientes, excepto o pão e bata bem.
Mergulhe agora sim na mistura, o pão em cubos e deixe a amolecer por uns minutos.
Distribua os pedaços de pão, ligeiramente escorridos,  pelas forminhas de mufins, calcando bem.
Leve agora ao forno a assarem, por cerca de 20/25 minutos.
Retire, e deixe que arrefeçam em cima de uma grelha e só depois, regar as rabanadas com o mel ou Maple Syrup.
Acompanhe com uma bela bola de gelado de café e deliciem-se...



Esta receita serviu para um passatempo da Carte D´OR na sua página de facebook mas com ela vou também, com esta receita natalícia, participar no "Passatempo Natal da Clarinha". do blog "Receitas e truques da Clarinha"
Espero que gostem e ela também!
Agora despeço-me pois vou entrar em modo "pausa" pois nesta altura, como devem calcular o tempo é todo dedicado à família.
Prometo voltar depois do Natal!

Até lá BOAS FESTAS a todos os visitantes e seguidores do "Receitas para a Felicidade" e em meu nome, e que tenham no sapatinho, tudo o que mais desejarem!

quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Pão Naam com Caril de Cogumelos



Bom dia! Aqui estou eu a responder a mais um desafio e desta vez é o "Amigo Blogger Secreto", uma iniciativa feliz da Ana, do blog  "Da Nossa Cozinha" e  a cujo convite para fazer parte, eu aceitei de imediato.

Este desafio consistia no seguinte:
- Conhecer o/a blogger que nos calhou em sorteio, um pouco melhor, através do seu blog/ Facebook/ Instagram. 
- Pensar depois numa receita com a qual iríamos presentear "o nosso amigo secreto".
- Fazer um post no dia 17/12 (hoje), indicando o "Amigo Blogger Secreto", identificando o blog em questão, e incluir uma receita (ingredientes + preparação) e foto(s) do que se confeccionou. 


O blog que me calhou, era para mim desconhecido mas foi uma surpresa agradável descobri-lo. Falo do "Alecrim Aos Molhos" o blog da Cátia com receitas saudáveis e vegetarianas e muito, muito mais. Se ainda não o conhecem, descubram-no também, clicando no link acima.
Pensei na melhor forma de a presentear neste dia e achei que, fazer uma receitinha sua (com ligeiras alterações, podia ser uma boa ideia e se assim o pensei assim o fiz e escolhi não uma, mas duas receitas que se conjugam na perfeição.
Resta dizer que aqui em casa adorámos! 
Não sei se vou surpreender ou agradar a minha blogger secreta, mas espero que sim, pois fiz e preparei tudo com muito carinho.





Para o Pão Naan:

3 chávenas de farinha de trigo
¾ de chávena de leite de aveia morno
½ chávena de iogurte natural
1 colher de café de açúcar mascavado
2 colheres de chá de fermento do padeiro
½ colher de chá de fermento químico
Alho em pó q.b.
1 pitada de sal
Coentros frescos picados

Peneirar para uma tigela, a farinha, o sal, os fermentos, o alho em pó e o açúcar. Junte depois o leite e o iogurte, até conseguir uma massa macia e fácil de manusear. Levedar entre uma a duas horas.
Dividir a massa em bolinhas de tamanho igual e estender em forma de circulo, numa superfície enfarinhada
Aqueça bem uma frigideira anti-aderente e coloque nela um circulo de massa até que a parte de baixo fique douradinha e retire. Faça o mesmo com os restantes circulos de massa.
Aqueça o forno, ligando o grelhador e coloque os pães com a parte branca, virada para cima para dourarem também. Retire e reserve.


3 dentes de alho picados
300 gr de cogumelos, cortados grosseiramente
4 tomates cortados em cubos
1 pimento vermelho,cortado em cubos
2 colheres de sopa de caril
200ml de leite de coco
1 colher de sopa de farinha Maizena
2 colheres de sopa de água
Azeite q.b.

Saltear os cogumelos numa frigideira com azeite e reservar.
Refogar num pouco de azeite, a cebola, o alho e o pimento, adicionando, depois o caril e o tomate. Reduzir o lume e deixar apurar uns minutos, enquanto mexe. Adicionar, depois, o leite de coco e deixar ferver por mais uns 3 minutos e triturar tudo com uma varinha mágica (eu triturei apenas um pouquinho, deixando o molho mais grosseiro).
Juntar os cogumelos e a farinha maizena, previamente dissolvida na água, e mexer até engrossar um pouco.
Servir este delicioso caril guarnecido com os coentros picados e com o pão Naam.

Termino este post, com um beijinho para a Cátia e outro para a Ana e deixando-lhes os meus votos de um Feliz e Santo Natal e um Ano Novo com tudo de bom, e todo o sucesso do mundo para os seus blogs.

terça-feira, 16 de dezembro de 2014

Feijoada de Abóbora e Batata Doce




Caldo de Legumes q.b.
3 dentes de alho
1 cebola pequena picada
1 colher de sopa de gengibre fresco, picado
1 pitada de pimenta caiena em pó
1 pitada de sal
1 batata-doce grande, descascada e cortada em cubos
2 chávenas de abóbora em cubos
1 chávena de feijão manteiga cozido
Salsa picada






Num tacho largo, coloque um pouco de azeite, refogue a cebola e depois o alho até que fique douradinho.
Junte o gengibre ralado, a abóbora e a batata doce e deixe refogar um pouco. 
Junte finalmente o feijão e o caldo de legumes e deixe apurar até tudo estar macio.
Sirva guarnecido com a salsa picada. 

segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

Mac & Cheese

Mac & Cheese, que traduzido quer dizer massa macarronete com queijo, muito queijo.
Um prato calórico para fazer só muito de vez em quando, mas ao qual não resisti ao vê-lo no blog Chez Sónia o "Amigo Secreto 20014" que me calhou (e muito bem) no sorteio deste evento. E tão bom que foi ter sido a sortuda a fazer uma receita dela pois é uma pessoa super simpática, amiga e que nos põe sempre bem disposta. Passem também pelo "Chez Sónia" e fiquem a segui-lo.
Entretanto, aqui fica a receita que escolhi e à qual não resisti, Sónia espero que gostes, e aproveito para, de forma especial, te desejar aqui, um Feliz e Santo Natal e um Ano Novo cheio de saúde, paz e muito amor.



 Aqui fica na integra o texto da querida Sónia com a receita que segui tal e qual, adicionando apenas no final, uns coentros picados. Mas deixo também o convite a passarem por lá e verem esta e outras receitas.

"Cozo a massa e quando estiver al dente, passo por água fria para parar a cozedura.
Depois de bem escorrida, volto a colocar dentro do mesmo tacho, com um pedacinho de manteiga, uma colher de sopa de farinha, um bocadinho de leite, uma colher de sobremesa de mostarda, polvilho com pimenta moídabacon em bocadinhos (ou carne que tenha sobrado), cogumelos laminados e por fim queijo, muito queijo ralado! :) Diversos tipos de queijo, é o que tiver no frigorífico. Não esquecer de rectificar de sal."


Uma delicia!
Beijinho e boa semana!

sábado, 13 de dezembro de 2014

Pão de Kamut com Massa Lêveda

Quem conhece o meu blog, sabe que adoro a diversidade no que toca à alimentação. Não sou radical, nem de extremos e adoro de tudo um pouco e sempre de modo equilibrado. Com 4 filhos, todos eles com gostos diferentes, tenho vindo aos poucos a melhorar a sua alimentação porque acima de tudo me preocupo com a sua saúde mas acredito que tudo faz parte e um pouco de carne, peixe, legumes e um docinho de vez em quando, não faz mal a ninguém e é na variedade que devemos sobretudo apostar. Uns dias pratos de carne ou peixe, noutros vingo-me nos pratos vegetarianos e até nos doces, vario entre os mais caloricos e os mais saudáveis.
E vocês, como é em vossa casa? Deixem aqui nos comentários, a vossa opinião sobre este tema.
Gostava muito de saber...

Ora se ontem trouxe um doce bem calórico, afinal era dia de aniversário de um dos filhotes (e o mais guloso de todos), hoje trago-vos um pão bem saudável, de aspecto rústico, cheio de sabor e com uma textura hummm, maravilhosa.
Um pãp para preparar uns dias antes e para fazer com calma mas valeu bem a pena pois adorei tudo nele e a farinha de Kamut que utilizei da Myprotein surpreendeu-me. É mais doce do que o trigo comum mas com mais proteínas e com mais lipídios e aminoácidos essenciais.
Passem pelo site e saibam mais sobre este e outros produtos de origem orgânica.



400 g de farinha de Kamut 
100 g de farinha de trigo integral
150 g de massa lêveda
Myprotein
15 g de linhaça
400 g de água
1 c. de sopa, de azeite virgem extra
10 g de sal



Uns dias antes, comece a fazer a massa lêveda:
Dia 1
200 g de farinha (de preferência orgânica, integral, trigo, centeio, espelta)
100 g de água, mineral de preferência
1 colher de chá de mel
Dia 3 
200 g de farinha
100 g de água

Dia 1: Coloque a farinha, a água morna e o mel numa tigela e amasse até obter uma bola lisa. Coloque numa tigela ou frasco, coberto com um pano de algodão húmido por 48 horas e em local à temperatura de 18/25 ° C.
Dia 3: Após as 48 horas a massa vai parecer mole e quase líquida. Junte mais 200 g de farinha e 100 g de água. Amasse de novo e forme novamente uma bola. Deixar fermentar novamente mais 48 horas e seguindo as regras do primeiro passo.



No dia de fazer o pão, aqueça ligeiramente o azeite juntamente com umas folhinhas de tomilho para o aromatizar. Reserve.
Coloque as farinhas para a tigela da batedeira. Adicione o azeite morno e misturar tudo com o acessório da pá. Quando toda a farinha for absorvida, adicione um pitada de sal e mudar para o acessório de gancho. Sovar por aproximadamente 10 minutos ou até a massa ficar lisa e macia.
Cubra a tigela com película aderente e deixe a massa descansar por 10 minutos.
Transfira a massa para a bancada levemente enfarinhada. Amasse bem e dê a forma de um quadrado. Vá dobrando como se fosse um envelope e assim sucessivamente. Coloque  a massa de novo na tigela, tape com película aderente  e deixe a massa crescer por 3/4 horas ou até dobrar de volume.
Repita o método de estender e dobrar e deixe descansar novamente, agora por apenas 1 hora.
Amasse e dê a forma de bola ou façam como eu fiz, dei a forma de rolo, unindo depois as pontas.
Coloque o pão no tabuleiro do forno, sobre uma folha de papel vegetal ou tapete de silicone, polvilhe-o com farinha, cubra e deixe a crescer por cerca de 1 hora.
Pré-aqueça o forno a 250 ° C, Coloque dentro uma tigela com água fria.
Leve o pão a assar e, após os primeiros 15 minutos, reduza o calor para os 200 ° C, e após 10 minutos para os 180 ° C. 
Ao fim de 15 minutos deve estar pronto mas depende se gostam mais ou menos cozido. 
Desligue e deixe o pão ainda lá dentro mais uns minutos, com a porta do forno entreaberta.


sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

Chocolate- um alimento dos "deuses" e "O BOLO DE CHOCOLATE"


O Chocolate é de facto um alimento dos "deuses" e ninguém o pode negar, pois não?
E quando à uns dias a ACHOC me desafiou para partilhar uma receita de chocolate, nem pensei duas vezes. Logo eu, uma fã incondicional, se bem que de forma moderada, deste delicioso ingrediente cheio de benefícios, tanto para a nossa saúde fisica como para a nossa mente...

Fiquem aqui com algumas curiosidades: 
O seu cultivo já era feito pelo povo Maia, que vivia na Península de Yucatan, área tropical na actual zona sul mexicana, no mesmo local onde inicialmente os cacaueiros se desenvolviam de forma selvagem.
Devido à importância material que este produto começou a ter nas trocas comerciais, depressa começou a ser plantado de forma ordenada, sendo conhecidas nesta região, aquelas que foram consideradas, as primeiras plantações de cacau.
A origem da palavra "chocolate" ficou viva pela lenda e o nome do deus "Quetzalcoatl", como sendo quem transmitiu aos homens este alimento divino, que embora se referisse ser reservado às altas hierarquias dominantes, também se consumia em momentos especiais e festividades religiosas.
Era inicialmente tomado como bebida, apelidada de xocolatl – de significado etimológico “água amarga”, à qual se atribuía o mérito de ser especialmente nutritiva, conferindo grande energia e vitalidade, nos mais diversos sentidos.

Conheçam agora, alguns dos muitos benefícios do chocolate:
O que salta mais à vista é o prazer de comer este alimento e que se deve ao prazer agradável do seu aroma estimulante, e sem dúvida – ao triptofano existente no chocolate, que aumenta a produção de serotonina, um neurotransmissor, ligada à sensação de prazer, que por sua vez desencadeia sensações aliadas ao bem-estar natural de cada indivíduo. Contribui também para uma maior vitalidade...



Mas o chocolate é, para além de viciante e delicioso, um alimento natural, altamente nutritivo:

Rico em polifenóis, compostos que contribuem para prevenir a oxidação do colesterol, e assim associados à prevenção de problemas cardiovasculares e estimulam as defesas do organismo. Por conter bioflavonóides o cacau tem características antioxidantes, com acção anti-inflamatória e rejuvenescedora.
Contém vitamina B1 (tiamina) e ácido fólico, nutrientes indispensáveis e reguladores do metabolismo. sendo também rico em minerais como o potássio, o fósforo e o magnésio.
O chocolate de leite, contribui ainda para a melhoria dos níveis de cálcio.

Fonte http://www.achoc.pt 


E agora vamos a uma receita especial pois, para o aniversário do meu filho H. escolhi precisamente "O Bolo de Chocolate", o seu preferido, denso e com todo o sabor a este maravilhoso ingrediente.
Anotem a receita, pois tenho a certeza que o vão querer fazer também, de tão bom que é:




1 + 3/4 cháv. de farinha
2 cháv. de açúcar;
3 c. de sopa de cacau em pó, de boa qualidade
100 g de chocolate de culinária
2 c. de chá de bicarbonato de sódio
1 colher de chá de fermento em pó
1 pitada de sal
1 iogurte grego
1/2 cháv. de óleo
2 ovos
1 colher de chá de extracto de baunilha
50 ml de café bem forte


Cobertura:
1 lata pequena de leite condensado
100 ml. de natas
2 colheres de sopa de manteiga
5 c. de sopa de chocolate em pó
5 quadradinhos de chocolate (70% de cacau)

Comece por fazer a cobertura:
Leve ao lume todos os ingredientes e vá mexendo sempre até engrossar. Reserve.



Pré- aqueça o forno a 170º C.
Derreta o chocolate em banho-maria ou no microondas.
Numa tigela grande, misture os ovos, o açúcar, o óleo e o extracto de baunilha. Peneire a farinha, com o fermento,o bicarbonato de sódio e o cacau e junte à mistura de ovos. Bata bem e adicione o iogurte, o café e o chocolate derretido. Mexa até incorporar tudo muito bem.Deite a massa na forma previamente untada e enfarinhada, e leve ao forno por 40 minutos, ou até que ao enfiar um palito no centro ele saia limpo.
Retire e assim que arrefecer por completo cubra com o creme de chocolate e decore a gosto.


Obrigada à ACHOC por este desafio e iniciativa e quanto a vós, espero que tenho gostado deste post tão guloso e com o ingrediente digno... "dos deuses".

quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

Bôla Leve de Carnes com Pimentos e Oregãos


Tinha uns enchidos a precisar de serem gastos mas era principalmente a vontade de comer algo simples, leve e fofo, entre refeições, que fez com que transformasse tudo isso, numa bela bôla de carne.
Faz-se em três tempos e depois de uma sopinha ou para ter como petisco a meio da tarde, hummm ela vai ser perfeita e vai saber tão bem que nem imaginam...






























500 g de farinha
1/2 saqueta de fermento (usei da Fermipan)
4 ovos
300 ml. de leite
100 ml. de óleo
50 ml. de azeite
1 pitada de sal
100 g de chourição
200 g. de bacon
200 g. de presunto
1 farinheira
Pimentos Assados em tiras
Oregãos

Aqueça o forno à temperatura de 180º C.
Corte as carnes em pedaços ou rodelas, reserve.

Na bimby:
Aspecto antes de ir ao forno
Coloque no copo os ovos, o leite, o óleo, o azeite e programe 2 min/Temp.37/Vel.2.
De seguida, acrescente a farinha, o fermento e tempere de sal.
Programar 10 seg/Vel. 6.
Acrescente agora as carnes e as tiras de pimento e envolva tudo muito bem. 

Modo Tradicional
Aqueça o leite para que fique morno e junte depois os ovos, o sal, o leite, o óleo e azeite e bata bem.
Acrescente depois a farinha, o fermento, tempere de sal e bata bem por uns minutos. Junte agora as carnes e as tiras de pimento e envolva na massa.


Deite a massa num tabuleiro previamente untado com margarina e enfarinhado.
Polvilhe com os oregãos e leve ao forno, por cerca de 25/30 minutos.




terça-feira, 9 de dezembro de 2014

Salada de Cenoura

Salada ou coentrada, deixo ao vosso critério o nome mas uma coisa é certa:é um acompanhamento delicioso e simples de preparar, ora vejam:





4 cenouras
1 ramo de coentros
3 dentes de alho
Azeite Virgem Extra da Adega de Borba
Vinagre q.b.
1 pitada de sal

Coza ligeiramente as cenouras. Escorra-as bem e corte-as em rodelas, reserve.
Numa tigela, coloque o azeite, o sal, o vinagre e os dentes de alhos picadinhos.
Lave bem e escorra os coentros e pique-os também para a tigela. Envolver tudo.
Antes de servir, regue as cenouras com este molho.


Taça  Oficina da Formiga

sexta-feira, 5 de dezembro de 2014

Madeleines de Amêndoa

As madeleines, são um vício e um delicioso acompanhamento para o chá. Um pequeno bolo françês que Marcel Proust tornou famoso:

“Ela deu-me um desses pequenos, gordos bolinhos chamados de petites madeleines, que parecem como se tivessem sido moldadas numa concha. E logo, mecanicamente, cansado após um dia aborrecido com a perspectiva de um amanhã deprimente, eu dirigi aos lábios uma colherada de chá onde eu tinha colocado um pedaço do bolo. Mal o líquido quente, e as migalhas com ele, tocaram meu paladar, que um arrepio percorreu meu corpo inteiro, e eu parei, cobiçando as extraordinárias mudanças que estavam ocorrendo ao mesmo tempo… as vicissitudes da vida haviam se tornado indiferente a mim , seus desastres inócuos… ”

        "Em busca do tempo perdido"

Aqui fica a minha receita de hoje onde aproveitei para experimentar a manteiga de Amêndoa da Myprotein que é deliciosamente perfumada e com um sabor fantástico a esse fruto seco que é dos meus preferidos. Saibam mais visitando o site aqui



























3 c. sopa de manteiga de amêndoa (Myprotein)
75 g de açúcar em pó
2 ovos
50 g de farinha peneirada
60 g de farinha de amêndoa
1 c. em s. fermento em pó
1 saqueta de açúcar baunilhado
1 pitada de sal


Unte as forminhas das madeleines com manteiga ou spray anti-aderente e depois polvilhe com farinha, retirando o excesso. Reserve no frigorífico. 
Bata os ovos com o açúcar e o sal por 5 minutos ou até fazerem espuma e aumentarem de volume. Junte depois a manteiga (deixem-me dizer-vos que a manteiga de amêndoa deixou estas Madeleines ainda mais deliciosas),  bata de novo.

Peneire as farinhas com o fermento e deite na mistura de ovos. Reserve a massa no frigorífico, coberta com película aderente, por umas horas (eu deixei por uma hora).

Deite a massa nas forminhas e no centro, o creme de chocolate. Leve ao forno, pré-aqueçido a 200º C. a assarem por 5 minutos.
De seguida baixe para os 180º e deixe que assem por mais 8 minutos.
Desenformar só depois de arrefecerem.


 Bom fim de semana mas não vou sem antes vos pedir que passem pela página do blog no facebook, onde um passatempo vos espera, participem!

https://www.facebook.com/receitasdafelicidade

terça-feira, 2 de dezembro de 2014

Codornizes no Forno com Laranja e Estragão



Adoro codornizes e se já as fiz fritas e grelhadas, desta vez levei-as ao forno. Escusado será dizer que estavam deliciosas....

Codornizes limpas
Manteiga, temperatura ambiente
Sumo de 1 laranja pequena
Estragão (eu usei seco da Margão mas podem usar fresco)
3 dentes de alho laminados
Sal e pimenta

Sumo 2 laranjas
1 c. sopa de manteiga
1 romã (bagos)
1 dente de alho ...
Estragão da  Margão
Sal e pimenta


Pré-aqueça o forno a 190º C.
Tempere as codornizes de sal e pimenta por fora e no interior, onde coloca também a manteiga em pedaços, tiras de laranja, estragão e o alho laminado.

Amarrar as pernas com um cordel e coloque as codornizes no forno a assar por 30-35 minutos.
De vez em quando, regue com o próprio molho.
Quanto ás pernas, se começarem a  ficar muito assadas, aconselho-vos a cobri-las com um pouco de folha de alumínio.

Para o molho:
Leve ao lume, todos os ingredientes até reduzir um pouco, excepto os bagos de romã que deve colocar imediatamente antes de apagar.



Sirva as codornizes com o molho e uma salada a gosto (eu servi também com batata doce assada no forno).

segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

Bolachas de Natal de Gengibre e Pistácios



"Dia Um...na Cozinha" naquele que é o mês de Natal.
Altura em que enfeito a casa com motivos natalícios, ensaio e crio a lista de receitas a fazer e termino as compras de natal para oferecer a amigos  e familia.
Mas voltando ao motivo do post, o tema escolhido são as bolachas e era obrigatório colocar aqui, aquelas que são para mim as bolachas de Natal mais viciantes...







200 g de manteiga
250 g de farinha, sem fermento
80 g de açúcar mascavado RAR
20 g de mel 
1 colher de sobremesa, de extracto de baunilha 
1 c. de chá de gengibre moído da Margão
80 g de pistachios

Pré-aqueça o forno a 180 ° C.

Na Bimby:
Triture com uns golpes de turbo os pistachios, reserve.
Colocar depois no copo a manteiga, o açúcar mascavado, o mel, o gengibre e o extracto de baunilha e programar 1 min/ vel 3.
Adicionar a farinha e a pitada de sal e programar 45 seg/ vel 3. Com a ajuda da espátula, envolva finalmente na mistura, os pistácios picados que tinha reservado.

Tradicional:
Bata a manteiga com o açúcar, o mel e o extracto de baunilha até formar um creme. Adicione depois a farinha e o sal e misture bem. Envolva de seguida e delicadamente, os pistácios picados previamente.

Estender a massa sobre duas folhas de papel manteiga ou vegetal e deixando uma altura de cerca de meio centímetro.
Leve ao frigorífico por uns minutos e de seguida, e com a ajuda de cortadores, corte as bolachas.
Leve ao forno, num tabuleiro forrado com papel vegetal ou tapete de silicone, por 15/20 minutos ou até que ganhem um tom dourado.


Espero que gostem desta sugestão Natalicia!
Beijinhos e feliz semana!

sexta-feira, 28 de novembro de 2014

Sopa de Grão e Legumes

E como ando a ser acusada de só publicar coisas doces (risos) aqui fica hoje esta sopinha, coisa que nunca falta em qualquer das minhas refeições principais. Simples e reconfortante!





1 cebola
2 dentes de alho 
Azeite q.b.
1 folha de louro 
1 lata de grão cozido
1 talo grande de aipo
Cenouras 
Raminhos de Couve-flor
Ervilhas
1 c. de chá de colorau Margão
Sal a gosto
Massinha a gosto
Tiras de pimentão assado
Folhas de rúcula


Numa panela com um fio de azeite, coloque a cebola os alhos picados e a folha de louro e deixe refogar um pouco. Junte o colorau e depois a água que seja suficiente e deixe que ferva. 
Deite os legumes cortados em cubos (aipo, cenoura couve-flor e outros a gosto). Abaixe o lume e cozinhe até que fiquem quase tenros e junte depois a massa para que coza também. Rectifique o sal e junte depois as tiras de pimento assado e o grão. Deixe apurar mais um pouco, rectificando de novo os temperos e pouco antes de apagar o lume, deite as folhas de rúcula.
Sirva bem quentinha e console-se com esta sopa deliciosa!

Prato e tigela by Oficina da Formiga

Beijinho e bom fim de semana!

quarta-feira, 26 de novembro de 2014

Pãezinhos Recheados com Creme de Baunilha e Passas

Para o lanche dos miúdos mas também dos graúdos, aqui ficam estes pãezinhos que acho fantásticos e super fofos. Anotem a receita e façam e garanto-vos que não se vão arrepender...




120 ml de leite morno
1 cubo de fermento fresco de padeiro
1 c. de chá de açúcar
500 g de farinha de trigo
80 g de açúcar
60 g de manteiga, amolecida
1 pitada de sal
1 ovo
Meia cháv. de leite
2 pudins de baunilha
700 ml de leite
Açúcar a gosto
100 g de uvas passa
1 ovo para pincelar


Massa: Junte numa tigela, os 3 primeiros ingredientes. Misture bem e deixe a repousar por cerca de 15 minutos.
Numa outra tigela, misture a farinha, o açúcar, o sal, o leite aquecido, o ovo e a manteiga e adicione depois, o preparado de fermento anterior. Polvilhe com um pouco de farinha, cubra com um pano e deixe crescer em local aquecido, por cerca de uma hora.

Enquanto isso, prepare o pudim, para que ele depois arrefeça e seguindo as instruções da embalagem, apenas com a diferença de que ao invés de um litro de leite, usamos apenas 700 ml. Adicione o açúcar a gosto e, imediatamente antes de apagar, junte as uvas passa. Reserve até arrefecer completamente.

Transfira a massa para a banca da cozinha que deve estar enfarinhada. Estenda-a com a ajuda de um rolo e dando a forma de um rectângulo com uma largura de cerca de 1 cm.
Por cima, coloque o pudim uniformemente e enrole a massa até formar um rolo comprido. Corte em fatias de cerca de 1 cm de largura e coloque-os depois num tabuleiro de ir ao forno, forrado com papel vegetal.
Pincele-os com o ovo batido e deixe a repousar, por mais 15 minutos.
Ligue o forno a 180º C e deixe que cozam por cerca de 15 minutos, ou até dourarem o suficiente.




Beijinho e uma Feliz e Doce Quarta-feira!

sexta-feira, 21 de novembro de 2014

Queques de Café com Leite e Nozes

São precisamente, a acompanhar o nosso café com leite logo pela manhã, que nos sabem melhor mas na verdade, e para ser mais sincera, não têm hora para serem apreciados de tão bem que sabem estes queques... EXPERIMENTEM!




250 ml. de leite
220 ml. de azeite
250 g. de açúcar amarelo
4 ovos
1 c. de sopa de café solúvel
2 quadradinhos de chocolate negro (opcional)
300 g. de farinha
1 c. de fermento Royal
1 pitada de sal
100 g de nozes picadas


Acender o forno a 200º C.
Comecem por dissolver o café e os quadrados de chocolate negro, no leite morno . Reservar.
Bater os ovos com o açúcar amarelo até ficar uma mistura espumosa. Juntar então o leite reservado, o azeite e bater de novo. Finalmente e aos poucos,junte a farinha previamente peneirada com o fermento e a pitada de sal.
Deitar nas forminhas enchendo-as até 3/4.
Baixar agora o forno para os 170º C., enterrar na massa as nozes e deixar que os queques cozam, por cerca de 30 minutos.
Antes de servir polvilhar com açúcar em pó.



Beijinho e um doce fim de semana!

quinta-feira, 20 de novembro de 2014

Empadas de Carne Caseiras





Ingredientes

Para a massa
:
80 g de caldo (de cozer a carne)
50 g de azeite
30 g de vinho branco
80 g de margarina
1 pitada de sal
1 ovo
8 g de fermento seco
480 g de farinha
1 ovo

Para o recheio:
1 frango desfiado sem ossos e peles, ou carne de vaca cozida e desfiada
2 fatias de pão alentejano esfarelado (só o miolo)
1 cebola
2 dentes de alho
50 g azeite
70 g vinho branco

1 caldo de galinha
 ou de carne
Salsa picada

1 ovo p/ pincelar

Preparação da massa:
Coloque no copo a água, o azeite, o vinho, a margarina, o sal e programe 2 min / 37°C/Vel 2. Adicione o ovo, o fermento e a farinha e programar 2 min / Vel.Espiga. Reservar.

Recheio:
Coloque no copo, a cebola e o alho. Pique 5seg / vel 5. Adicione o azeite e refogue programando 5min /Varoma / vel 1.
Junte a carne desfiada, o vinho e o caldo. Rectifique os temperos e depois programar 15min / 100ºC / Colher inversa/ Vel. Colher.
Retire do copo e junte o miolo de pão e a salsa picada e deixe arrefecer completamente.


Com a ajuda de um rolo, estenda a massa de modo a ficar bem fina, e forre as formas previamente untadas e enfarinhadas. Coloque dentro de cada uma o recheio a gosto (mas não encher demasiado. Com a restante massa, faça vários círculos de forma a poder tapar e unir.
Pincele com o ovo levemente batido, e leve ao forno pré-aquecido a 190ºC, por cerca de 35/40 minutos.

quarta-feira, 19 de novembro de 2014

Bolo de Chocolate e Especiarias

Bom dia!
Este bolo e receita, veio directamente do blog da querida Bárbara Arco-iris na Cozinha e serve para participar no seu passatempo:

A Tua Receita Não Me É Estranha


Como estava a dizer, para este passatempo, e de modo a festejarmos o 3º aniversário do blog, a Bárbara pedia-nos então, que executássemos ou adaptássemos, uma receita do seu blog e eu, nada mais a propósito e porque também aqui em casa todos os dias tem de haver bolinho, escolhi o seu bolo de chocolate e especiarias, o mesmo com que a querida Bárbara participou no meu passatempo e que nesse dia me deixou a babar de tão lindo e guloso.
Espero que ela e todos vós, gostem da receita que adaptei então do seu blog:


Bolo de Chocolate e Especiarias, receita original da Bárbara aqui




Eu fiz assim:


200 g de açúcar
200 g de farinha 
200 g de margarina, amolecida
5 ovos
3 c. de sopa, de cacau em pó
2 sementes de cardamomo (usei da marca Espiga)
1 c. de café, de canela
1 c. de chá, de fermento em pó

Cobertura:
150 g de chocolate de culinária
100 ml de natas
1 c. de sopa, de essência de baunilha (usei da Vahiné)


Bater a margarina com o açúcar até obter um creme fofo e homogéneo. Adicione as gemas de ovos e misturar bem.
Adicione à massa, os ingredientes secos: a farinha, o fermento e o cacau em pó previamente peneirados, bem como as especiarias: a canela e as sementes de cardamomo trituradas. Envolva delicadamente à mistura assim como as claras batidas em castelo.
Leve o bolo a forno pré-aquecido nos 180º C por 30 minutos, em forma untada com manteiga e polvilhada com farinha.
Entretanto prepare a cobertura: leve ao lume as natas até quase quererem ferver. Retire do lume e adicione o chocolate em pedaços. Envolva bem até obter um creme liso e brilhante.
Adicione a essência de baunilha e misture bem.
Quando o bolo arrefecer, cubra-o com a ganache de chocolate.


Beijinhos doces!

segunda-feira, 17 de novembro de 2014

Chá de Bagas Goji e Açafrão

Uma bebida como se quer e sabe bem nesta altura além disso, é rica em vitamina C , minerais e antioxidantes.





2 c. sopa de bagas goji
Água a ferver q.b.
1 casca de limão
Sumo de 1 limão
1 c. de chá de mel
1 c. de chá de açafrão



Coloque as bagas goji e a casca de limão numa chávena e encha com a água a ferver. Cubra e deixe descansar por cerca de 10 minutos. Retire a casca de limão e despeje o restante para a bimby ou liquidificador de cozinha e adicione os restantes ingredientes. Misture até ficar homogéneo e espumoso.
Deite de novo na chávena e desfrutar desta bebida quente ou morna.

sábado, 15 de novembro de 2014

Bundt Cake de Abóbora com Cobertura de Glacé de...Abóbora



Este ano, decidi juntar-me a esta iniciativa do blog "I love Bundt Cakes"  e fazer um bundt exclusivo para esta data. Foi uma estreia também, no principal ingrediente deste bolo: a abóbora que nunca antes havia usado em bolo. Normalmente gasto em pratos de vegetais, assados, na sopa, em estufados e nos doces como os sonhos de abóbora mas desta vez decidi-me como disse, numa estreia em bolos.
E não é que resultou super bem?
Ficou um bundt bem fofo e delicioso, tanto que já o fiz de novo, e a pedido de todos sem excepção.
Espero que gostem também da minha estreia de bolos com abóbora e experimentem esta receita fabulosa.






Bundt Cake de Abóbora com Cobertura de Glacé de Abóbora





300 g de farinha
280 g de açúcar
4 ovos L
1 c. de sobremesa de canela
1 c. de chá de bicarbonato de sódio
1 c. de chá de fermento Royal
1 c. de chá de sal
Meia cháv. de manteiga sem sal, amolecida
Meia cháv. de azeite
1 cháv. bem cheia, de puré de abóbora
4 c. sopa de iogurte grego

Cobertura:
1 c. sopa de puré de abóbora
Meia cháv. de açúcar em pó
1 c. sopa de leite 
1 c. de sopa de margarina liquida (usei da Vaqueiro)
1 pitada de canela

Pré-aqueça o forno a 180ºC.. Unte a forma com manteiga e reserve.
Bata o açúcar com as gorduras, até que consiga uma mistura bem cremosa.
Junte os ovos, um de cada vez, batendo bem, entre cada adição.
Adicione depois o puré de abóbora, o iogurte e misture de novo até ficar uma mistura bem
homogénea.
Peneire a farinha com a canela, o fermento, o bicarbonato e a pitada de sal e depois, e aos poucos, vá adicionando à mistura, batendo delicadamente e apenas para envolver.
Deite o preparado na forma e leve ao forno por 45/50 minutos.
Deixe arrefecer por uns minutos e só depois deve desenformar.

Para o glacé, basta juntar o açúcar em pó com o leite, a abóbora, a canela e a manteiga.
Bata bem e, depois do bolo estar frio, regue-o com esta cobertura.





Beijinhos e votos de um Feliz Fim De Semana!

sexta-feira, 14 de novembro de 2014

Vitela Estufada com Massa


Dias frios, faz apetecer comidas quentes e reconfortantes e é assim que descrevo esta simples receita e que nada tem que saber...




Cubos de vitela, própria para estufar
1 cebola, picada
2 dentes de alho, picados
1 folha de louro
1 cálice de vinho branco
Azeite
Sal e pimenta q.b.
400 g de massa
1 c. de sopa de concentrado de tomate


Coloque um tacho ao lume com o azeite, a cebola e os alhos picados. Assim que dourarem, junte os cubos de carne e deixe que alourem bem, mas sem deixar queimar.
Refresque depois com o vinho branco, junte o concentrado de tomate e tempere de sal e pimenta. Reduza o lume e deixe estufar até que a carne fique tenra.
À parte, coza a massa escolhida, em bastante água e temperada de sal e um fio de azeite.
Assim que estiver "al dente" retire e escorra mas reserve alguma da água.
Deite a massa escorrida no tacho da carne e envolva bem para que se misturem os sucos. Se achar seca junte então um pouco da água reservada onde cozeu a massa.
Sirva de imediato!

quarta-feira, 12 de novembro de 2014

Rubrica "Por Detrás do Blog"




A minha convidada de hoje dispensa apresentações, mas era obrigatória a sua presença aqui, neste meu humilde espaço.
Sigo-a desde sempre, e atrevo-me carinhosamente a chamá-la de "nossa" Donna Hay, pelo seu estilo descontraído, simples e receitas também elas simples, fáceis e nada complicadas.
Adorei quando aceitou o meu desafio e ao querer deixar aqui, algumas curiosidades sobre si.
Espero que gostem também!











Falo de Joana Roque...



...a pessoa "por detrás do blog":


35 anos, de Coimbra e a viver, desde sempre em Coimbra. Mãe a tempo inteiro, blogger e autora de livros de culinária nas horas vagas.



1-Joana como surgiu o blog na tua vida? Fala um pouco sobre ele e do que significa para
ti.

O blogue surgir na minha vida muito naturalmente, em 2006, como uma forma de partilhar as receitas que se fazem cá por casa e o meu amor por cozinhar.
E para mim o blogue é um prolongamento de mim, da minha vida e da minha família, e que me permitiu alcançar muitas coisas boas.

2- De que forma ele mudou a tua vida?

No meu caso o blogue revolucionou a minha vida. Deu-me a conhecer pessoas fantásticas e a ter a oportunidade de publicar um livro de cozinha. (Que entretanto já vai no quarto!).

Feito em Casa


3- Quais os aspectos positivos e negativos de ter um blog.

Positivos:
a partilha, as pessoas que se conhecem,os conhecimentos novos que adquirimos, o desafiarmo-nos a nós mesmos, o querermos fazer mais e melhor.
Negativos: as pessoas com dor de cotovelo e os comentários desagradáveis e maldosos que por vezes surgem.


4- Fala-me um pouco dos teus livros, como surgiu o convite e a oportunidade e
como e para quem, foram pensados.

O convite para o primeiro livro surgiu da forma mais natural possível. Um dia, ao abrir os emails, tinha uma mensagem de uma editora a dizer que queria falar comigo sobre essa possibilidade. Os livros foram sempre pensados para quem cozinha todos os dias, para a família e para os amigos, e que quer receitas simples, rápidas e com ingredientes que estejam ao alcance de todos. Os livros foram sempre pensados tendo como base receitas que vamos mesmo fazer e que queremos mesmo fazer. Não apenas para passar a página e desistir ao fim de meio dúzia de linhas ou porque são receitas muito extensas, ou porque desconhecemos a maioria dos ingredientes.


5- Que prato cozinhas mais vezes, seja pela simplicidade ou porque simplesmente

Sopa de Abóbora com Coco e Malagueta

adoras e te faz a ti e aos outros, feliz?
Uma pergunta muito difícil. Não repito muito receitas, ou pelo menos nunca as repito da mesma maneira. Mas o frango assado pelas suas inúmeras variações, as natas do céu, uma das sobremesas favoritas do Miguel (o meu marido) ou a sopa, que nunca falta cá em casa.











6- Que receita ou ingredientes, nunca experimentas-te e recusas comer?

Ostras. Não sou capaz de comer tal coisa! E também não sou grande apreciadora de fígado e outras miudezas do género….


7- Se tivesses que escolher a ementa perfeita, para um dia feliz, o que escolherias? 

Bolo Cremoso de Chocolate e Curgete
Uma entrada com queijo. Um prato principal de inspiração asiática, provavelmente com camarão
E uma sobremesa com chocolate.


















8- Que receita ou receitas, mais prazer e orgulho te deram fazer até hoje, ou têm
para ti um significado especial. Porquê?


Não tenho assim um apego grande a receitas. Mas as receitas que me foram
ensinadas pela minha avó e às quais sou incapaz de mudar uma vírgula e que serão sempre as receitas delas, como o bolo de laranja.













9- Ao longo da tua vida, enquanto blogger de cozinha, de onde tens recebido
influencias ou em quem te inspiras?

Da minha avó Cila e da minha mãe. E de pessoas que admiro como a Donna Hay, a Ina Garten, a Martha Stewart, a Nigella, o Jamie, o Nigel Slater, o Gordon.…
E alguns blogues estrangeiros e nacionais.

Wraps de Camarão com Salada de Abacate



10- Que projectos ou desejos tens, e que gostarias ainda de concretizar?

Muitos projetos e desejos… muito pouco ligados ao blogue. Falando de desejos
culinários - uma cozinha maior, um forno duplo, uma kitchen aid, um forno a
lenha. E gostava muito de trabalhar na cozinha de testes da Donna Hay - mas isso
não passa mesmo de um desejo.


Curiosidades:

Que ingredientes não te podem faltar:

...na despensa- leguminosas, farinha e açúcar
...no frigorífico- ovos, queijo e legumes
...no congelador- gelado de baunilha, legumes e frutos vermelhos
...na fruteira- bananas, maçãs e limões
...na vida- amor, amizade, honestidade e valores.


"Palavra puxa palavra"
Detesto…peixe cozido
Adoro… o meu filho
Vicio…ser feliz
Defeito...muitos
Qualidade...Honestidade
Paixão...cozinhar
Viagem...Australia
Livro… Feito em Casa
Restaurante…Os que ainda não fui
Ingrediente...ovos
País… Portugal
Cidade…Barcelona
Chef…Vitor Matos
Personalidade… Donna Hay

Obrigada uma vez mais querida Joana por teres aceite o meu desafio, adorei ter-te aqui como entrevistada e convidada e ter o prazer de saber um pouco mais de ti.
Quanto a vós, que acharam de mais esta deliciosa entrevista? Fico à espera de saber tudo com os vossos comentários!