Pin It button on image hover

Pavlova com Cobertura de Iogurte Grego e Recheio de Morango


Quando ouço falar em Donna Hay, a primeira coisa que me vem à cabeça é....Pavlova.
Claro que ela não faz só pavlovas aliás, ela cozinha maravilhosamente bem e sempre com coisas simples, rápidas e deliciosas.
Mas foi um dia, a ver o Masterchef Austrália, que fiquei a conhecer melhor esta grande senhora.
Ela trazia pelas mãos, uma linda pavlova, que os concorrentes tinham depois de tentar reproduzir e confesso que desde aí, fiquei fascinada por esta sobremesa.
Cá em casa, fazê-la ainda  é uma aventura, pois tanto pode resultar num sucesso (mais ou menos falando) como numa desgraça e ficar em ruínas, indo para o lixo.
Ao longo do tempo, tenho vindo a aprender alguns truques, mas ainda não consegui a "pavlova perfeita" e muito por culpa da minha impaciência, a maior inimiga desta sobremesa.
 Mas pavlova que é pavlova tem de ter algumas rachas, verdade? hehehe (ó para mim  a tentar consolar-me).
Pois aqui fica a minha receita, uma vez que esta quinzena no grupo "Quinze Dias Com..." , a chef convidada é precisamente a Australiana Donna Hay.



Adaptei a  receita dela à quantidade de claras que eu tinha para gastar e, em vez do vinagre e da farinha de maisena, usei o cremor tártaro. Por opção, minha juntei ainda a pitada de sal e o extracto de baunilha.


*


5 claras de ovos, à temperatura ambiente
¼ colher de chá de cremor tártaro (usei o da Condi*)
250 g de açúcar (usei em pó)
1 pitada de sal (opcional)
1 c. de chá, de extrato de baunilha (usei da Vahiné) (opcional)




Cobertura
1 iogurte grego
Fruta a gosto (usei morangos congelados)
Recheio de morango da Dulcis (nova parceria do blog)


https://www.facebook.com/pages/Dulcis-Lda/738516276169171?fref=ts


Um recheio rico em pedaços de Morango, pronto a utilizar.
Alta resistência à congelação e com sabor natural a Morango. 
Sem gordura, sem glúten e sem lactose. 
Produzido com fruta 100% natural e 100% Portuguesa. 



Pré-aqueça o forno a 150º C.
Cubra o tabuleiro do forno, com uma folha de papel vegetal e, com a ajuda de um prato, desenhe um círculo para melhor se guiar na hora de espalhar o merengue. Se fizer mini pavlovas, não se esqueça de deixar um espaço, o suficiente entre cada circulo, pois sempre se estendem um pouco.
Meia hora antes de fazer esta sobremesa, retire os ovos do frigorífico pois devem estar à temperatura ambiente (eu usei umas claras que tinham sobrado dois dias antes de uma outra sobremesa onde só usei as gemas).
Numa tigela de vidro bem limpa e seca, deite as claras e bata-as até conseguir uns picos leves. Junte o cremor tártaro e bata novamente, até que fiquem mais consistentes e firmes e só depois e aos pouco, junte o açúcar até este se dissolver bem (esfregue um pouco de merengue entre os dedos e se sentir ainda os cristais de açúcar, bata mais um pouco). Eu como usei em pó não tive essa preocupação.
Adicione finalmente, o sal e o extracto de baunilha e envolva bem na mistura de claras.
Raspe o merengue para um saco de pasteleiro com ponta de estrela aberta ou simplesmente use uma colher para o espalhar dentro do circulo que traçou no papel e dar uma forma de ninho.

Leve ao forno por cerca de 1 hora, baixando o forno para os 120º C. e sem nunca, mas nunca, abrir a porta do forno.
Após esse tempo apague e, com a pavlova ainda dentro do forno, espere que arrefeça por completo (aqui é que a minha impaciência, estraga quase sempre, o possível efeito mais bonito e perfeito).
No centro, coloque o iogurte, por cima o recheio de Morango Dulcis e os frutos ou decore a gosto.
Sirva de imediato e delicie-se!


16 comentários:

  1. Que aspecto tão bom!
    É uma sobremesa sempre muito vistosa.

    ResponderEliminar
  2. Adoro pavlovas! Curiosamente a minha paixão por elas tb começou com a receita da Donna Hay no Masterchef. A receita que faço é ligeiramente diferente, leva extracto de baunilha, vinagre e amido de milho.
    A tua ficou linda.
    Já recebi o tue livro. Muito obrigada.
    Bjs

    ResponderEliminar
  3. Bem estou com água na boca! adoro sobremesas com claras em especial pavlova, esta ficou com um aspecto divinal!

    ResponderEliminar
  4. Eu adoro pavlovas... ficou linda! Por acaso nunca experimentei a receita da Donna, a que costumo fazer leva amido de milho...tenho de experimentar!
    Beijinhos e boa semana!

    ResponderEliminar
  5. Nhami fiquei com vontade de ir já fazer.
    Para o verão deve ser ótpima

    ResponderEliminar
  6. Que maravilha!! gostei da ideia de servir com iogurte! bjks

    ResponderEliminar
  7. Nunca consegui fazer e olha que já tentei 4 vezes.
    Essa ficou tão linda e imagino que uma delicia
    Boa semana
    bj

    ResponderEliminar
  8. Conheci a Donna exactamente no mesmo episódio :D nunca comi pavlova, nunca fiz e, apesar de não ser grande fã de merengue, confesso que fico de olhos arregalados só de olhar para essa sobremesa... é tããão linda!!! Beijinhos,

    ResponderEliminar
  9. Que delicia, ando á algum tempo para experimentar fazer pavlova, mas ainda não foi desta.
    Bj

    ResponderEliminar
  10. Também já fiz, é maravilhosa com frutos vermelhos :)

    ResponderEliminar
  11. Ando com vontade de também uma pavlova só que há um problema: quem vai comer serei só eu.

    A Tua ficou com um aspecto que faz crescer água na boca.

    Beijinhos,
    Clarinha

    http://receitasetruquesdaclarinha.blogspot.pt/2014/06/tofu-com-cogumelos-com-arroz-branco.html

    ResponderEliminar
  12. É deliciosa! Eu só fiz uma vez e só dessa vez é que a provei sequer, mas achei muito boa :)
    Tem mesmo bom aspeto :)

    ResponderEliminar
  13. Olá Mariana!
    Esta pavlova é um atentado às minhas papilas gustativas. Está linda e deixa-me com vontade de ir fazer uma também.
    Uma maravilha e imagino o deliciosa que devia estar. ;)
    Beijinho.

    ResponderEliminar
  14. Boa noite, Mariana!
    Adoro pavlova e esta ficou magnifica!
    Beijinhos

    ResponderEliminar